Notícias

PDFImprimirE-mail

Majestade abre inscrições para ala da comunidade:

Dia 21 de julho será o dia dos portelenses se inscreverem nas alas da comunidade. Este ano a Portela trará poucas alas comerciais e a grande maioria serão da comunidade, o que promete um chão mais forte do que já viemos apresentando!

Dia 21 de julho na quadra da Portela

Horário : 11 as 17:00h

Taxa: R$ 30,00

2 fotos 3 x4

xérox comprovante de residência,  de identidade e CPF.

_________________________________________________________

Título do enredo: ''Um Rio de mar a mar: do Valongo à glória de São Sebastião''

Invocação


Sob o axé de Candeia e a proteção de São Sebastião, exaltaremos o povo que se fez transformador de seu destino, de sua cultura e de sua cidade.

Cantaremos os encontros da história entre os dois lados do mar, através do canal que os une, a avenida Rio Branco - aqui retratada como um rio onde navegam dores, sonhos, lutas, prazeres, fantasia e devoção.

Através de seu curso, numa viagem atemporal, idas e vindas de fatos se misturam nessas águas, caminho de mão dupla onde o carioca faz e refaz o seu destino.

De sua construção servil, com seus braços a construir o reverso da dor ao transformar o porto, outrora paldo da chegada da escravidão, em um ancoradouro de cheganças, de boas venturas e de esperança.

A grande Avenida que se abriu no início do século XX foi um marco de transformação da cidade e da identidade de seu povo e, no corredor do tempo, serviu de cenário de grandes acontecimentos sociais e políticos do nosso país. Acima de tudo, esse eixo histórico testemunhou no correr de sua águas a constante modernização de nossa metrópole.

Porém, é o corpo vivo desse povo diverso, o carioca, que homenageamos neste enredo. É ele quem constrói a sua glória diária e infinita. É ele quem, personificado em cada um de nós, desfilantes da Portela, se banha nessas águas de emoção.

Preparem-se, pois a maré vai subir e o mar da Guanabara vai invadir a passarela do samba, desfilando seu rio azul e branco.

Oh, Mártir São Sebastião! Guiai teus filhos! Livrai-os da tirania, da fraqueza e da falta de fé. Tornai-os para sempre ungidos de luz e alegria.

Rogério Rodrigues


Sinopse do Enredo


Hoje, a nossa alma canta

E esse canto ecoa forte e faz a Águia da Portela voar. Com versos de Jobim, Rio que se mostra sorrindo: prova de amor que encerra ''seu céu, seu mar sem fim''

E como onda que avança na maré cheia, invade. Vai e vem no fluxo e refluxo da história incessante a se transformar. Um canal que se abre e transborda em um Rio, que nos carrega, que começa e termina no mar.

Rio de janeiro, de fevereiro e março, carnaval!

De Estácio de Sá e Aimberê, guerreiro uruçumirim. De luta e invasão a se tornar casa de branco ''carioca'', de umpovo que flechado de amor se rende e se reinventa à glória de São Sebastião.

Rio azul que passa em nossas vidas, a passar. Passado, presente e futuro.Onde o nosso coração se deixa levar. Rio de história que, de mar a mar, nos conta, como contas que nos unem num colar. Rio de fato que nos ata ao porto de suor e sangue, do banzo de Benim, Angola e Congo nos elos da corrente do Cais do Valongo. Da África que veio pro lado de cá.

Rio, rua e boulevard! Abre-se de cima a baixo e bota abaixo becos, vielas e cortiços, para do ''lixo'' ao luxo se transformar. Rio que nasce e cresce audaz. Rio que se refaz e alcança a bela época. Rio jardim de França, Rio a beira mar: desfila glamour e elegância.

Rio que se ergue monumental, eclética escultura a esboçar a sua vocação, fina estampa de jornais e revistas. Rio em cena: ao abrir do pano a orquestra do dia a dia, ópera do cotidiano, capital da arte e da cultura.

Rio que ri, canta e sonha nas ondas do rádio. Divas, reis e rainhas, vozes que embalam a fantasia da festa tradicional. Rio vivo, via que fervilha.

Rio que abre-alas pra folia. Sorrio no Rio de alegria, por onde desfila o carnaval.

Rio que se espraia na praça e onde o povo se encontra, se abraça e, na tela, se projeta em sonhos e emoções. Rio de estrelas, de luz, câmera e ação. Rio em festa a brindar a vida, a esquecer da lida, na dança das ilusões.

Rio que marcha revolto, de águas passadas, das chibatas a lavar a alma de seus heróis

Rio que é voz de um povo que quer livre e feliz. Rio de chumbo vai ''caminhando e cantando e seguindo a canção'', na luta e conquista, caras pintadas, 100 mil na pista. Bravo ''coração de estudante'' a mudar um país.

Rio a correr e a recuperar o tempo perdido. Rio aguerrido a enfrentar o presente. Desafio de um povo, da gente do Rio, superação. Rio que se levanta a vai em frente, à frente do tempo, desfaz e faz. Rio vida que segue em seu vai e vem, Rio branco de paz.

Rio, correnteza afã, ida, vinda e volta, ponto de partida para a chegada do futuro. Rio Mar, na onda da arte de construir o amanhã. Rio porto aberto, de mar a mar para o que vier, para quem quiser chegar e amar.

Rio que abre o coração, cor de maravilha.

Rio de amor que se eterniza quando acolhe, aquece, abençoa e batiza as águas da Praça com as águas sagradas da Guanabara

Seu povo em procissão:

Rufam os tambores da Portela à Gloria de São Sebastião

Alexandre Louzada
Carnavalesco


Serginho Procópio é o novo presidente da Portela!

Chapa que tem como vice Marcos Falcon e Monarco como presidente de honra! Trinca de "Ases" vão comandar escola nos próximos três anos!

Rio - Serginho Procópio é o novo presidente da Portela. O músico e integrante da Velha Guarda Show derrotou o atual mandatário, Nilo Figueiredo, neste domingo, e vai comandar a azul e branco nos próximos três anos. A diferença entre a chapa de Procópio e de Nilo foi de apenas três votos. Os vencedores foram escolhidos por 154 eleitores e a chapa da situação recebeu 151 votos. O resultado demorou e só foi anunciado por volta das 21h40.

A chapa vitoriosa tem como vice o PM Marcos Falcon e ainda Monarco como presidente de honra. "Temos a certeza de que fizemos um grande trabalho, nosso grito foi ouvido. Muita gente não tinha a menor noção dos problemas da Portela, nossa chapa mostrou todos eles e apresentou propostas. Agora temos que fazer uma grande auditoria e levantar as dívidas da escola, que são muitas", disse Procópio.

Serginho Procópio vence a eleição na Portela e é o novo presidente da escola

Foto:  Raphael Azevedo / Agência O Dia

O desfile de 2014 também já está sendo planejado pelo grupo. "O Carnaval será nossa prioridade. Várias empresas estão nos ajudando e dentro de pouco tempo vamos anunciar o nosso enredo. A Portela precisa voltar a competir e ter um lugar de destaque no Carnaval", avaliou o novo presidente.

O novo carnavalesco da azul e branco será Alexandre Louzada e o diretor de Carnaval será Luiz Carlos Bruno. Wantuir deverá ser anunciado como novo intérprete em breve e Danielle Nascimento é a nova porta-bandeira da escola.

Tensão e ofensas durante votação

A votação teve momentos tensos durante a manhã com troca de acusações, além de ter começado com atraso. O policiamento foi reforçado na porta da quadra, na Rua Clara Nunes. Um grupo de pessoas ligadas ao atual presidente bateu boca com integrantes da oposição.

Monarco chegou cedo pra votar e foi surpreendido com a ira de um eleitor que o chamou de "babaca". O baluarte, que tem 80 anos e é conhecido pela simpatia, não gostou e discutiu com o homem que o ofendeu. O mesmo eleitor ameaçou bater com a bengala em Marcos Falcon. Figura central durante toda a campanha, Monarco não pode acompanhar a votação inteira pois tinha um show em Minas Gerais.

Forte desde o lançamento da campanha, a chapa vencedora promoveu uma série de eventos, carreatas, reuniões com sócios e uma gigantesca mobilização na Internet para conquistar mais eleitores. Todos os grande nomes da escola apoiaram Procópio, entre eles Tia Surica, a lendária ex-porta-bandeira Dodô, Waldir 59, Paulinho da Viola, Noca da Portela, Teresa Cristina, Wilma Nascimento e compositor David Corrêa foram alguns deles.

Eliane Faria (filha de Paulinho da Viola), Angela Nogueira (viúva de João Nogueira), Nezio Nascimento e Nozinho (filhos de Natal da Portela) e descendentes dos compositores Chico Santana e Manacéia e ainda do fundador, Paulo da Portela, também declaram apoio à oposição.

Serginho Procópio (E), Vilma Nascimento, Falcon e Surica: festa na Portela

Foto:  Raphael Azevedo / Agência O Dia

Propostas e reformas profundas!

Entre as propostas que foram apresentadas pelo grupo vencedor estão auditoria total nas contas feitas por uma empresa externa, saneamento das dívidas, reformulação do estatuto, implantação do projeto de sócio-torcedor, fim da reeleição por mais de três vezes, valorização da ala dos compositores e Velha Guarda e formação de equipe competitiva para o Carnaval.

Presidente de honra da chapa de oposição, Monarco votou pela manhã e seguiu para fazer um show em Minas
Foto:  Ricardo Almeida / Divulgação
Quadra da Portela foi tomada por multidão após resultado da eleição
Foto:  Raphael Azevedo / Agência O Dia
Danielle Nascimento é a nova porta-bandeira da Portela
Foto:  Raphael Azevedo / Agência O Dia
Autor de cinco sambas-enredo, Noca da Portela, de 80 anos, também fez questão de votar
Foto:  Ricardo Almeida / Divulgação
Fonte: www.odianafolia.com.br



PORTELENSES EXIGEM ELEIÇÕES LIMPAS, TRANSPARENTE E COM LISURA, DEPOIS DAS DECLARAÇÕES DE DOIS EX DIRETORES DA PORTELA:

'Ajudei a colocar o Nilo na Portela. Se arrependimento matasse... Ele é  ladrão'

Ex-diretores da agremiação, Adilson Martins Pacheco e Valfler Alves da Silva criticam atual presidente e fazem sérias denúncias


João Antonio Barros

Ex-diretores da Portela, Adilson Martins Pacheco e Valfler Alves da Silva colocam fogo na já explosiva eleição da escola de samba, no próximo domingo. Há dois meses, prestaram depoimento na Polícia Federal e enumeraram irregularidades na Azul e Branca. Um desfile com direito a fraude eleitoral, desvio de verbas e desaparecimento. Acusações fortes contra o atual presidente Nilo Mendes Figueiredo, que foi procurado várias vezes pela reportagem para se defender, mas não retornou as ligações e recados.

Ex-diretores da agremiação, Adilson Martins Pacheco (E) e Valfler Alves da Silva criticam atual presidente
Foto:  Fernando Souza / Agência O Dia


No depoimento à Federal, vocês falaram de fraude eleitoral na Portela. Quando ela começou?
Valfler - Em 2004. A Portela não tinha sócio-contribuinte, quem escolhia o presidente eram os conselheiros e diretores, eram votos de cabresto do Carlinhos Maracanã (Carlos Teixeira Martins), e a gente não gostava de como ele dirigia a escola. Na época, eu tinha carteira de conselheiro e não votei. A votação era roubada. Fui para a Justiça e conseguimos marcar nova eleição.

Adilson - Obrigamos a direção a fazer recadastramento para saber quem poderia votar.

Valfler - A Justiça autorizou a votar todo mundo que tivesse qualquer carteira da Portela, não só os conselheiros. O Carlinhos propôs um acordo: todo mundo que tivesse carteira antiga poderia votar, era só apresentar. Ele começou a distribuir e tomar carteiras.

Adilson - Fomos para uma reunião e o Nilo falou: tem que fazer 300 carteiras falsas.

Vocês fizeram?
Valfler - O Nilo mandou fazer, a ideia foi dele, o cabeça do negócio. Eu, ele, o (Antonio) Moreira e o Jorjão ( Jorge Valentin) arrumamos um falsário. O Nilo pagou R$ 800 para ele. O cara fez as carteiras copiando a minha. Ficou bem feita. Colocamos no café para envelhecer, parecia real.

Adilson - Começou a aparecer carteiras de todo lugar. A Justiça proibiu um monte, cópias grosseiras. As nossas passaram. Eram bem parecidas.

Assim vocês ganharam?
Valfler - Ganhamos por 15 votos...

Adilson - Na verdade, nós perdemos, o Marcos Aurélio Fernandes (apoiado por Carlinhos Maracanã) foi quem ganhou a eleição. O grupo de oposição se aproximou da mesa onde eram apurados os votos e eu esbarrei e derrubei a mesa. Na recontagem, levamos a eleição.
Valfler - Acho que ganharíamos de qualquer forma.

Adilson - Participei do roubo comandado pelo Nilo, ajudei a colocá-lo na Portela. Se arrependimento matasse... O Nilo roubou a escola, é ladrão!

Que provas vocês deram à Polícia Federal?
Valfler - Entreguei a máquina onde as carteiras foram confeccionadas, os espelhos das carteiras falsas e os carimbos. Também apresentei as atas e a lista completa de quem usou as carteiras falsas. Tem muita gente que ainda hoje vota com elas.

Adilson - Quase todos os integrantes do Conselho Fiscal têm carteira falsa. O vice-presidente (Nilo Figueiredo Júnior) vota com carteira falsa.

O esquema de carteiras falsas continua?
Valfler - Sim. O Nilo se elegeu três vezes com as carteiras falsas de 2004 e vai usar outra vez.

Adilson - Além das carteiras de 2004, tem mais outras 300 carteiras falsas, são associados excluídos que o Nilo mandou revalidar. O Jorjão é o cabeça de tudo hoje.

Valfler - Exato. O Nilo deu um monte de título de sócio-contribuinte, mas os caras deixaram de pagar as mensalidades. Aí viram que os caras não poderiam votar porque não estavam em dia. Sabe o que o Nilo fez? Anistiou todo mundo. Fez uma reunião, agora em abril, e liberou os inadimplentes, contrariando o estatuto da escola. E tem a história dos títulos falsos de sócio-benemérito. Deu mais de 200.

Adilson - A Portela é comandada hoje por um grupo de ladrões. Há beneméritos que foram agraciados com carteiras de diretores e nunca foram sócios nem ajudaram a escola. O Paulinho da Viola, por tudo o que fez até hoje pela Portela, não tem título benemérito.

Ex-diretores fazem sérias denúncias contra Nilo Figueiredo
Foto:  Fernando Souza / Agência O Dia
Fonte: Jornal O Dia

ELEIÇÕES DA PORTELA SERÁ REALIZADA DIA 19 DE MAIO.

Foi marcada para o dia 19 de maio (domingo), a eleição que vai definir o presidente da Portela.

De acordo com atual presidente da agremiação, Nilo Figueiredo, o estatuto da Portela prevê que o pleito deva ser realizado entre os dias 15 e 30 de maio.

Duas chapas disputam o direito de presidir uma das mais antigas e tradicionais escolas de samba do Rio.

A chapa da situação, liderada por Nilo Figueiredo, que tentará a reeleição. E a chapa da oposição, encabeçada pelo compositor Serginho Procópio, tendo como vice o policial Marcos Falcon.

Fonte: www.galeriadosamba.com.br


Outro grande nome da história da Portela declara apoio à Portela Verdade:
Vilma Nascimento, lendária porta-bandeira da nossa escola.

“Estou acreditando na proposta que o Serginho e o Falcon estão apresentando para o povo portelense. Então, eu peço que todos votem na Portela Verdade, porque todo mundo quer ver a Portela campeã, e não a portela sendo mal falada pela imprensa toda. Que a imprensa fale da Portela, mas fale bem. Vamos todos votar na chapa Portela Verdade!"

Outros grandes nomes como Paulinho da Viola, Tereza Cristina, Jornalista Sergio Cabral, entre outros também apóiam a oposição!

Outro grande nome da história da Portela declara apoio à Portela Verdade:

“Estou acreditando na proposta que o Serginho e o Falcon estão apresentando para o povo portelense. Então, eu peço que todos votem na Portela Verdade, porque todo mundo quer ver a Portela campeã, e não a portela sendo mal falada pela imprensa toda. Que a imprensa fale da Portela, mas fale bem. Vamos todos votar na chapa Portela Verdade!"

Vilma Nascimento, lendária porta-bandeira da nossa escola.

Vamos compartilhar, ok?


Portela: Oposição critica postura de Nilo por ter contratado Louzada

'É uma demonstração clara de desrespeito ao processo democrático portelense', reclama Serginho Procópio

A menos de três meses para eleição, o clima já começa a esquentar de verdade na Portela. Nesta terça-feira, horas depois de a diretoria anunciar a contratação do carnavalesco Alexandre Louzada, a chapa de oposição "Portela Verdade" divulgou, através de sua assessoria, um comunicado criticando a postura do presidente Nilo Figueiredo.

Para o candidato a presidente Serginho Procópio, e para o vice, Marcos Falcon, o atual mandatário parece ignorar o processo eleitoral que está em andamento. No texto, a chapa afirmou que a notícia da contratação do profissional, antes da eleição, é um "desrespeito ao processo democrático portelense".

Falcon (E), Monarco e Serginho Procópio: trio representa oposição ao atual presidente da Portela | Foto: Raphael Azevedo / Agência O Dia
Falcon (E), Monarco e Serginho Procópio: trio representa oposição ao atual presidente da Portela | Foto: Raphael Azevedo / Agência O Dia

"O que o presidente está fazendo é um desrespeito não só ao profissional Louzada, como ao Monarco, presidente de honra da nossa chapa, e aos sócios da escola. Ignorar a existência de uma eleição é uma demonstração clara de desrespeito ao processo democrático. Não anunciamos e não anunciaremos nomes neste momento, como uma forma de respeito aos nossos sócios e de resguardar os profissionais. E tem mais: o presidente, em vez de anunciar carnavalesco, deveria anunciar que pagou a todos os profissionais que trabalharam no desfile deste ano e que não receberam até agora. Preferíamos que a situação viesse a público também para responder sobre problemas estruturais, como o real montante das dívidas e sobre a prestação de contas", declarou Procópio.

Marcos Falcon faz coro e ressaltou que o problema da escola não se resume à contratação de um carnavalesco. "O problema é a incompetência da atual diretoria. Desde que o Nilo e o Nilinho, filho dele, assumiram, foram nove desfiles com notas pífias em alegorias e fantasias, mesmo tendo passado por lá alguns bons carnavalescos. Então, seja o profissional que for, não terá condições de trabalho com a atual administração. Por exemplo, é inadmissível botar toda a culpa pelo fracasso do carnaval deste ano no Paulo Menezes. O Menezes teve seu talento desperdiçado por essa diretoria que está aí, porque não deram condições de trabalho. O Louzada, que é um profissional que já foi campeão do carnaval e merece todo o respeito, está recebendo um abraço de afogado. Está sendo usado numa falácia eleitoreira", concluiu o candidato a vice-presidente.

Louzada comemora contratação em rede social

Alexandre Louzada é o novo carnavalesco da Portela | Foto: Alexandre Vieira / Agência O Dia
Alexandre Louzada é o novo carnavalesco da Portela | Foto: Alexandre Vieira / Agência O Dia

Campeão em escolas como Mangueira, Vila e Beija-Flor, Louzada, que assumirá a vaga que era de Paulo Menezes, será apresentado à comunidade na próximo sábado durante a feijoada da escola.

Em seu perfil no Facebook, o veterano carnavalesco comemorou o acerto. "O dia amanheceu azul no Planeta azul e eu me sinto assim, também. Acho que estou voltando para casa, seguindo o meu coração azul, aquele azul que não é do céu, nem é do mar, é o azul de um rio que passa em mim. O sangue azul que percorre as minhas veias e onde o meu coração se deixa levar de novo. Pronto, falei", escreveu Louzada, que já esteve na escola em 2001, 2002 e 2003.

O lançamento oficial da chapa de oposição "Portela Verdade" ocorreu, na última segunda-feira (25), numa agência de automóveis em Campinho, na Zona Norte, e reuniu mais de 800 pessoas.

Fonte: www.odianafolia.com.br


Portela e Vila: os dois sambas do ano!

O CD das escolas de samba do carnaval 2013 chegou às lojas esta semana com duas obras que podem se tornar clássicos — e inúmeras outras que vão passar em branco. O disco não repete a qualidade do último ano, até em função do baixíssimo nível dos enredos escolhidos este ano. Afinal, qual inspiração terão os compositores para fazerem poesia em cima do Rock in Rio, da revista Caras ou da luta pelos royalties do petróleo? Os compositores da Vila Isabel e da Portela tiveram mais sorte. Pegaram bons enredos e puderam compor os dois grandes sambas de 2013, anos-luz à frente dos demais. O samba da Vila traz uma melodia riquíssima, aliada a uma letra muito inspirada. Além disso, é vibrante, festivo e deve proporcionar um bom desfile para a escola. Na Portela, o samba também está acima da média, especialmente em sua melodia, que lembra uma mistura de samba de roda com partido-alto.

Confira as notas de cada escola:

Portela
Tem bom refrão, tiradas interessantes na letra e uma ginga diferente. É um dos únicos sambas que traz ousadias em sua melodia. Ele ousa, e esse é seu diferencial. Nota: 9.9

Vila Isabel
Lindo samba, poético, com soluções interessantes de letra e melodia, como a repetição da última frase e a mudança de palavra (plantar/colher) no refrão principal. Nota: 9.9

Leia mais: http://extra.globo.com/tv-e-lazer/roda-de-samba/portela-vila-os-dois-sambas-do-ano-6946095.html#ixzz2EjmxAz00

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Jerônimo será Paulo da Portela na Avenida!

Negro, elegante e com o sangue azul e branco, igual ao homenageado. Não é à toa que o ex-mestre-sala Jerônimo ganhou a missão de viver Paulo da Portela no desfile da Águia em 2013, sobre Madureira. Por isso, a coluna convidou o sambista para reproduzir a foto mais conhecida do fundador da escola!
- Quanto eu tinha 3 anos, minha mãe me levava para o ensaio. Enquanto ela dançava, Dodô segurava a minha mão. Aos 7, eu já era da equipe que fazia shows para a Portela", conta Jerônimo, de 59 anos, que na década de 70 fundou a tradicionalíssima ala Sambarte: - Em 1990, o Jacarezinho me chamou para ser mestre-sala. Depois fui para Santa Cruz, Arranco e Imperatriz. Só aí a Portela me enxergou, e eu pude dançar lá. Agora, vou ter a honra de viver Paulo da Portela - festeja.

Leia mais: http://extra.globo.com/tv-e-lazer/roda-de-samba/jeronimo-sera-paulo-da-portela-na-avenida-6875841.html#ixzz2EkpVrBez

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

DIREÇÃO DE CARNAVAL CONVOCA COMUNIDADE, SEGMENTOS E TORCEDORES PARA GRAVAÇÃO DO CORO DO HINO DA MAJESTADE PARA 2012!

Direção de Carnaval convoca TODOS portelenses para gravação do coro do hino para 2012!

A gravação ocorrerá em dois momentos.

O primeiro será um treino na versão do nosso intéprete oficial, na quinta- feira dia 18 de outubro de 2012, na quadra da Portela as 20:00 horas. Para prepararmos TODOS portelenses para o momento da gravação na Cidade do Samba, na sexta-feira, dia 19 de outubro de 2012 as 16:00.

A Direção de Carnaval e nosso querido intérprete Gilsinho pede o apoio de TODA COMUNIDADE!

Calça ou bermuda branca (Preferência) ou jeans e camisa da PORTELA! Vamos mais uma vez mostrar a força de nossa comunidade!

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

                                                     MANIFESTO DOS GUERREIROS

                                                           Protesto Oficial

Somos PORTELA, PORTELA somos! Na condição de torcida, fundamentamo-nos com o adjetivo “organizada” porque somos da descendência de Paulo da Portela, eterno Príncipe Negro sociabilizador do samba, que sempre primou pela lisura e pautou na ordem e na organização os desfiles campeões e originais da escola que nos abraçou antes mesmo que nós, por amor, a pudéssemos abraçar!

E como GUERREIROS DA ÁGUIA e Torcida ORGANIZADA que somos, manifestamos nosso repúdio, nossa indignação e nossa revolta com toda e qualquer condição de DESORDEM que se aloje no terreno sagrado onde nossa Águia Altaneira esteja pousada, por considerarmos indigna, injuriosa, dolosa e aviltante toda postura que não convenha com as tradições gloriosas e imponentes da nossa Majestade do Samba, maior campeã dos carnavais.

É indigno que, à luz de tantos investimentos, a escola seja lançada nas trevas – não apenas do descaso e da despreparação para o espetáculo da qual é uma das mais prestigiadas protagonistas, mas até mesmo nas trevas da escuridão a que foi submetida sua quadra. Expor ao ridículo da falta de luz, lançando ao escuro uma escola que tem por nome de rua o nome de uma de suas maiores musas, Clara (Nunes), é tentar obscurecer de modo ofensivo a memória moral de tão grande instituição.

Em delicado momento em que o Ministério Público anuncia rigoroso controle e prestação transparente de contas das escolas de samba na preparação de seus desfiles, consideramos vexatória e extremamente comprometedora a condição em que nossa PORTELA se encontra, estando às portas do carnaval com praticamente todo o trabalho produtivo de seu barracão parado, sem ter produzido absolutamente nada, sem protótipos, sem alegorias, sem funcionários, alegando falta de recursos para tal, denotando menosprezo e descaso de sua presidência com sua comunidade, baluartes e segmentos de uma escola de samba que, por sua grandeza, deveria ser respeitada e reverenciada, sem essa dilapidação. Entendemos que a escola está perto de uma interdição judicial. Há rumores de que órgãos competentes se municiam para iniciar uma grande devassa de contas e emprego de verbas na Portela. Uma vez efetivada essa interdição, a escola teria suas atividades suspensas, à caça de responsáveis. Estamos às vésperas de protagonizarmos a primeira "CPI do samba"! Absurdo chegarmos a esse ponto! Como portelenses, entendemos que nem tamanho vexame poderia ser comparado com a dor de não mais podermos representar e defender as cores de nosso pavilhão!

A Portela está covardemente apequenada e reduzida. A GUERREIROS DA ÁGUIA, como torcida ORGANIZADA, vem conclamar a ORDEM no recinto, a MORALIZAÇÃO de sua gestão, o RESPEITO à bandeira estrelada em azul e branco! Exigimos providência, respeito, atitude, sanidade e condições dignas de trabalho e respeito pessoal para seu brilhante carnavalesco, seus leais trabalhadores e seu séquito de fiéis poderem levar à avenida o orgulho de terem Paulinho da Viola, o orgulho de serem Madureira, o orgulho de gritarem o nome de sua escola!

Somos PORTELA, PORTELA somos! Repudiamos todo tipo de AVILTAMENTO e DESRESPEITO à nossa bandeira! E protestamos, indignados, contra todo tipo de BAGUNÇA que nos impeça de fazer um desfile de cabeça erguida, brigando por mais campeonatos, em busca de nossa real vocação!

                                                        TORCIDA GUERREIROS DA ÁGUIA

                                                  A PIONEIRA DA SAPUCAÍ


VIRADÃO PORTELENSE!
FINAL DE SAMBA NA MAJESTADE COMEÇA AS 19:00 DO DIA 12 DE OUTUBRO COM RODA DE SAMBA E POR VOLTA DAS 23:00 A APRESENTAÇÃO DOS SAMBAS FINALISTAS! 

SÁBADO, DIA 13 DE OUTUBRO, A MAJESTADE JÁ COM SEU HINO OFICIAL PARA 2013 FAZ TRADICIONAL FEIJOADA, COM DIOGO NOGUEIRA!

Chegou o momento! Um dos mais emocionantes de uma Escola de Samba! Onde amigos, companheiros segmentos...ficam no estágio de maior competição e tensão!

Cada um com sua preferência! O momento mágico da escolha do SAMBA ENREDO DE SUA ESCOLA SE SAMBA! E o hino da Majestade será escolhido nesta madrugada do dia 12 para 13 de outubro de 2012!

A final do samba da Majestade ocorrerá com a previsão de início para as 19:00 horas com uma roda de samba e por volta das 23:00 horas a apresentação dos finalistas! O coração do portelense amanheceu em enorme expectativa!

Mais uma vez nossa Ala de Compositores deu Show e teremos um dos melhores sambas de 2013! Parabéns a TODOS que se empenharam desde o início e permaneceram na Majestade mais um ano com dedicação e amor competindo e divulgando sua obra!

É momento de emoção, tensão e muita expectativa! O coração do portelense já está acelerado e que a a maioria saia feliz com o resultado! E que vença o MELHOR!

PARABÉNS COMPOSITORES DA AZUL E BRANCO DE MADUREIRA! TODOS SÃO VENCEDORES!


DIA 06 DE OUTUBRO GUERREIROS BATIZAM TORCIDA DA PORTO DA PEDRA!

Na última edição da Feijoada da Comunidade Portelense ocorrida no dia 02 de setembro o Diretor de Harmonia do G.R E.S PORTO DA PEDRA, Rômulo Ramos, anunciou que a GUERREIROS DA ÁGUIA, a Torcida Pioneira da Sapucaí irá batizar a primeira Torcida Organizada das terras de São Gonçalo, a Torcida do Tigre vem aí!

Este acontecimento ocorrerá na próxima edição da Feijoada da Comunidade no dia 06 de outubro de 2012, no Espaço Público e Comunitário em Oswaldo Cruz!



Sheron Menezzes deixa o posto de rainha de bateria da Portela!

As especulações sobre a possível saída de Sheron Menezzes do cargo de rainha de bateria da Portela eram verdadeiras. Durante a madrugada desta quarta-feira (25), a atriz usou o seu perfil no Twitter para dar a notícia de que não representará a escola na passarela no Carnaval 2013.

“É com um grande aperto no coração que comunico à nação portelense que, por decisão do presidente Nilo Gigueiredo, não sou mais a rainha de bateria da maravilhosa Tabajara do Samba”, escreveu. A atriz aproveitou a oportunidade para agradecer os integrantes da agremiação pelo apoio nos dois anos que ocupou o cargo.

“Gostaria de agradecer a todos os segmentos da escola pelo carinho que recebi durante esses dois anos e mandar um enorme beijo para a respeitada velha guarda da Portela e para a minha querida bateria. Vocês estão e estarão sempre no meu coração. Um beijo grande. Obrigada por tudo e até breve. Amo vocês”.

Na quarta-feira (11), o colunista Leo Dias, do jornal carioca “O Dia”, informou sobre o impasse da escola em manter Sheron no posto de rainha. Na época, a atriz não confirmou a informação. “Creio que essa informação está equivocada, pois, pelo respeito que temos na escola, a Portela conversaria comigo antes da decisão”, disse ela à publicação.

No entanto, Nilo revelou que ela ainda não estava confirmada. “Não pensei nisso ainda. Tenho outras prioridades. Depois peno na rainha da bateria”. Ainda de acordo com a coluna, rumores apontam que Débora Nascimento, a Tessália de “Avenida Brasil”, poderia ocupar a vaga aberta


ORDEM DO DESFILE PARA 2013

A Liga Independente das Escolas de Samba promoveu, nesta segunda-feira, o sorteio da ordem dos desfiles do Carnaval 2013, na Cidade do Samba.

Confira abaixo a ordem:

Desfile das Escolas de samba do Grupo Especial: 

Domingo (10 de fevereiro)

Inocentes de Belford Roxo 1
Salgueiro 2
Unidos da Tijuca 3
União da Ilha 4
Mocidade 5
Portela 6

Segunda-feira (11 de fevereiro)

São Clemente 1
Mangueira 2
Beija-Flor 3
Grande Rio 4
Imperatriz 5
Vila Isabel 6

Desfile das Escolas do Novo Grupo de Acesso:

Sexta-feira (8 de fevereiro)


Unidos do Jacarezinho 1
Porto da Pedra 2
Acadêmicos de Santa Cruz
Vila Santa Tereza 4
União do Parque Curicica 5
Estácio de Sá 6
Alegria da Zona Sul 7
Rocinha 8
Viradouro 9

Sábado (9 de fevereiro)

União de Jacareaguá 1
Paraíso do Tuiuti 2
Tradição 3
Império Serrano 4
Cubango 5
Sereno de Campo Grande 6
Império da Tijuca 7
Caprichosos de Pilares 8
Unidos de Padre Miguel 9
Renascer 10

________________________________________________________________

ABRIU O PARQUE DE MADUREIRA!

O Parque de Madureira abriu suas portas em ritmo de Carnaval. Depois de um ano e meio em obras, a terceira maior área pública de lazer do Rio, que passa por quatro bairros da Zona Norte, vai começar a funcionar já de manhã com shows gratuitos de sambistas e baterias de escolas de samba.
A nova área de lazer começa em Madureira, passa por Turiaçu e Rocha Miranda e termina em Honório Gurgel. Os quatro bairros chegam a quase 200 mil habitantes.

Com espaço de 103 metros quadrados, equivalente a 12 campos de futebol, o parque promete ser o refúgio daqueles que correm de um lado para o outro entre os comércios. Inicialmente o espaço vai funcionar das 5h à meia-noite.

“É um verde no meio de tanto asfalto e prédios. O ar que respiramos até mudou em Madureira”, define o morador Sebastião Evangelista, de 54 anos.

Para garantir o lazer e a tranquilidade, haverá ciclovias, pista de skate, quadras poliesportivas, academia ao ar livre, biblioteca, espaço para shows e um espaço verde com 760 árvores. A Nave do Conhecimento, ainda em obras no interior do parque, vai ser palco de oficinas gratuitas, laboratórios de tecnologia, cinema e LAN house.

“Para quem não tinha nem pracinha perto de casa, o parque é a oitava maravilha do mundo”, brinca a dona de casa Lúcia Dique, 48 anos, que mora a uma quadra do parque. Sua sobrinha, a pequena Maria Eduarda, 10, moradora do Grajaú, já tem destino certo nas férias escolares.

“Vou ficar na casa da minha tia até voltar a estudar. Quero ir todos os dias para o parque. Combinei com as minhas amigas de fazer campeonatos de corrida e bicicleta”, conta Maria.

O investimento feito, de R$ 67 milhões, é para que o espaço seja marco de sustentabilidade no estado. Em parceria com a Prefeitura, a operadora TIM vai disponibilizar conexão sem fio no Parque Madureira. Esse será o primeiro parque da cidade que contará com internet wireless da companhia. De acordo com a empresa, o serviço TIM Wi-Fi também atenderá em breve as áreas indoor que estão sendo construídas pela Prefeitura.

A programação da festa

O novo parque terá iluminação por energia solar, com 400 lâmpadas de LED. A água utilizada nos sanitários e lago será reaproveitada da chuva através de reservatório. Amanhã a festa começa às 9h e promete passar das 22h. As atrações serão no palco principal.

Escolas de samba mirins e casais de mestre-sala e porta-bandeira da Portela e do Império começam a animar a galera às 9h. Às 11h20, roda de samba com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Zé Luiz do Império, Noca da Portela, Wilson Moreira, Dorina, Tia Surica, Monarco, Mauro Diniz e Arlindo Cruz. Às 13h, canta Arlindo Cruz. Marquinhos de Oswaldo Cruz e velhas guardas da Portela e Império se apresentam às 17h. Em seguida, vêm Império Serrano (19h) e Portela (20h).

Vizinhança pede vigilância

A vizinhança do parque pode ser o grande problema da nova área de lazer, na opinião de moradores. Ao lado do espaço fica a linha férrea por onde passa o ramal Belford Roxo, abrigo de usuários de drogas.

“Tenho medo de que o parque vire o reduto dos drogados. Vai ser preciso muita fiscalização para não deixar isso acontecer”, alerta a moradora Sandra Belmiro, 53.

A Guarda Municipal vai colocar 207 agentes de prontidão dentro e fora do parque. A Polícia Militar ainda não definiu o esquema de segurança, mas garantiu que vai intensificar o patrulhamento no entorno.

Por Angélica Fernandes

Vejam mais:

http://odia.ig.com.br/portal/rio/madureira-ganha-parque-e-shows-com-sambistas-1.454879



Madureira... onde o meu coração se deixou levar”

Rio de Janeiro, 1970.

Avenida Presidente Vargas.

“Nesta Avenida colorida a Portela faz seu carnaval...”

Com o rosto molhado de suor e lágrimas, vejo a minha Escola conquistar a plateia com mais um desfile. Agora com um sabor especial, se aquecendo... “senti meu coração apressado, todo o meu corpo tomado, minha alegria voltar...”

E então pensei:

“Meu coração tem mania de amor...” E que amor é esse que me conquista a cada dia? Que amor é esse que move toda essa gente? De onde vem isso tudo e como essa história começou?

E é isso que vou descobrir.

E assim, com a alma aquecida de emoções, lá fui eu para Madureira, de trem, cantando samba, assim como Paulo Benjamin fazia décadas atrás.

“Eu canto samba
Porque só assim eu me sinto contente
Eu vou ao samba
Porque longe dele eu não posso viver...”

Quero trilhar os caminhos desse povo, como um “peregrino”, descobrir sua gente, sua cultura, sua fé, o seu canto e o seu samba.

Descobrir sua história.

Pisar onde outrora pisaram tropeiros, escravos, boiadeiros, mercadores e imperadores, caminhos de trabalho e suor, onde antes só se viam fazendas, engenhos e fé, afinal toda essa história começa pela fé.

E o povo dança, o povo canta; dança o branco, dança o negro.

“Pisei na pedra
A pedra balanceou
Levanta meu povo
Cativeiro se acabou”

Negros fugidos, negros forros. Festa, jejum e esmola. Samba, dança, música e religião. Enfrentar a dor através da arte.

Casas de umbanda e casas de candomblé, liderança e mistério, atraindo a atenção para a “roça”.

Caminhos de terra, caminhos de ferro.

E o povo vai chegando, de tudo quanto é direção. Imigrantes de dentro e de fora. Os caminhos viram estradas.

Estradas de terra, estradas de ferro.

Chega o progresso e com ele os ambulantes, que depois viram mercadinhos, os mercadinhos viram mercados e os mercados viram mercadões.

E eu... vou seguindo meu caminho.

Vou ouvindo batuques, ritmos e sons. Sons sincronizados, parecendo sapateado. Mas são apenas sons de pés, que dançam, chutam e pulam. Pés que vão construindo outros caminhos. Não importa se num tablado, no asfalto ou na grama, o importante é a ginga, que por vezes me lembra a de um malandro. Como tantos que esta história construiu. Ou como tantos que aqui chegaram para construir outras histórias. Malandros loiros, brancos, mulatos, sararás, crioulos. Assim como as músicas, loiras, brancas, mulatas, sararás e crioulas, ou como se diz agora: black.

“No carnaval, esperança
Que gente longe viva na lembrança
Que gente triste possa entrar na dança
Que gente grande saiba ser criança”

E o batuque continua.

Marchinhas, mascarados, coretos, baianas, blocos de sujo, carnaval...

São os caminhos da folia! Caminhos da fantasia, onde cada um é o que deseja ser, onde mulher pode virar homem e homem, virar mulher. E é através da fantasia, do sonho, que nascem duas das maiores Escolas de Samba da história.

E que orgulho hoje ver Portela e Império, juntas, a cantar que esse nosso lugar “que é eterno no meu coração. E aos poetas traz inspiração pra cantar e escrever”.

Madureira é assim. Amor, atividade intensa, vivida com orgulho suburbano, lugar de morada da altiva nobreza popular, pois aqui reside a Majestade do Samba.

“Não posso definir
Aquele azul
Não era do céu
Nem era do mar...”

Tantos são os caminhos, e por eles vou atrás de suas histórias, me sentindo cada vez mais parte integrante dela, deste lugar e destes caminhos, que hoje se encontram mais uma vez, afinal...

Sou Paulo, sou Paulinho, da Viola e da Portela.

E tenho muito orgulho em contar esta história para vocês, afinal... “o meu coração se deixou levar.”

E, agora, o mesmo trem que me trouxe, me leva de volta, e continuo batucando, não mais como Paulo Benjamin fazia, mas como todos os Portelenses continuam fazendo ainda hoje, preservando a sua memória e o seu lugar, que eternamente será conhecido como a “Capital do Samba”.

“Madureiraaa, lá lá laiá.”

Paulinho da Viola,
pelas mãos de Paulo Menezes (e mais uma vez os caminhos se cruzam).

Este enredo é dedicado aos noventa anos da Portela e a todos os portelenses que, infelizmente, não estão mais entre nós, mas que continuam abençoando a Portela lá de cima, do Olimpo dos sambistas.

Enredo e pesquisa: Paulo Menezes e Carlos Monte

Guerreiros da Águia


DIA 15 DE JUNHO DE 2012 INAUGURAÇÃO DO CENTRO CULTURAL JOÃO NOGUEIRA/MEIER-RJ!

O Centro Cultural João Nogueira, no Méier, zona norte do Rio de Janeiro, será inaugurado no próximo dia 12 de junho, anunciou nesta sexta-feira (11) o prefeito Eduardo Paes. O espaço está sendo construído onde funcionava a casa de shows Imperator, fechada há 16 anos.
De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, a abertura no dia 12 de junho será para convidados, com show de Diogo Nogueira e participações de Alcione e integrantes da bateria da Portela.
A apresentação vai fazer uma homenagem ao cantor e compositor que dá nome ao centro cultural, morto em 2000. Pai de Diogo, João Nogueira era morador do Méier. O mesmo show vai poder ser conferido pelo público no dia 15 de junho.

Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro devolve ao Méier o Imperator – Centro Cultural João Nogueira, ampliando as opções culturais do espaço
Imperator - Centro Cultural João Nogueira vai abrigar três cinemas, um teatro, espaço multimídia para shows, espetáculos e workshops, sala de exposições, além de restaurante e café.

A Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Riourbe, empresa vinculada à Secretaria Municipal de Obras, devolve para a cidade um espaço cultural e emblemático totalmente renovado. Abandonada há 16 anos, a casa de shows Imperator, no Méier, que foi uma referência cultural da cidade, passa a abrigar o Centro Cultural João Nogueira, uma homenagem ao ilustre sambista, morador do bairro e que fez história na música popular brasileira. A unidade, com 7.277m2 de área construída, vai reunir cinemas, teatro, local para shows, restaurante, sala de exposições, café e área de lazer, tornando-se um local de convivência e diversão para os moradores da Zona Norte, uma das áreas mais tradicionais da cidade, ampliando também as opções de lazer para todos os moradores da cidade. O investimento foi de R$ 28 milhões. As obras tiveram início no dia 21 de dezembro de 2010.

Aniela Jordan, produtora cultural com mais de 25 anos de experiência no segmento, realizadora de grandes e premiados musicais como “Hair” e “Um Violinista no Telhado”, foi a vencedora do projeto seletivo público para cuidar da residência artística do espaço. “A diversidade será o ponto principal para atendermos essa região que estava muito carente culturalmente. Faremos uma programação variada, para atendermos desde as crianças até a terceira idade, incluindo shows, espetáculos teatrais, infantis e musicais”, revela. Emilio Kalil, Secretário Municipal de Cultura, reforça: “A revitalização do Imperator vem suprir as necessidades culturais do Méier, trazendo um grande ganho para a cidade do Rio de Janeiro”.

Alexandre Pinto, secretário municipal de obras, também destaca a importância do novo centro cultural: “O Imperator foi uma grande referência para a zona norte. Há anos que o Grande Méier sofre com a falta de opções de lazer e cultura. Fazer esta obra foi um grande desafio para o nosso corpo técnico pelas características do local, mas estamos realizados com o resultado. O novo Centro Cultural reflete a preocupação da prefeitura em investir na revitalização desta área da cidade”.

O Imperator - Centro Cultural João Nogueira é composto por três andares e um terraço verde de 1.200 metros quadrados, que também vai abrigar um restaurante. No primeiro pavimento, os frequentadores terão acesso a um espaço de convivência com café, além do teatro, com mezanino e bar. Esse espaço terá capacidade para 607 pessoas sentadas e 1500 pessoas em pé, quando estiver na configuração para show. O segundo piso vai abrigar as três salas de cinema – duas com 120 lugares e outra com 168. O terceiro piso terá uma sala de exposições. O último andar será o Espaço Rio de Janeiro, uma área livre onde também terá um restaurante.

Saiba um pouco mais sobre tudo o que o Imperator – Centro Cultural João Nogueira vai oferecer: Primeiro piso – Foyer, café e casa de espetáculos - Vai abrigar a entrada principal, um amplo foyer com cafeteria e bilheteria, além do teatro com multiplicidade de usos: palco italiano, palco arena e arquibancadas retráteis, para que uma vez recolhidas sejam guardadas nas laterais da plateia, liberando o espaço para eventos com o público em pé. Foi feita uma nova fachada com aberturas para garantir a entrada de luz no foyer, que agora tem o pé direito triplo. Abriga ainda seis camarins com capacidade para até 23 artistas. A casa passa a ter uma circulação vertical com rampas, escadas e elevador para garantir o acesso confortável aos novos níveis criados. O palco, com uma área total de 185,80m2, tem previsão de elevadores para permitir os diferentes tipos de uso, além de varas contrapesadas para equipamentos cênicos e iluminação, grids e passarelas de serviço sobre a plateia.

Poltronas Retráteis: Novidade -Outra novidade do espaço será a instalação de sistema de plataformas telescópicas, a plateia retrátil, com poltronas que possuem assentos rebatidos e retráteis integrados ao sistema. As fileiras de cadeiras serão estendidas e comprimidas por rodas fixas e acionadas por dispositivos operados manualmente. Quando o sistema é desativado, a pista da casa de espetáculos fica livre para receber o público, que ficará em pé.

Os assentos serão especialmente projetados para as condições especiais das arquibancadas (plateia), com estruturas em perfis e chapas de aço, soldadas a base, com fio contínuo. As poltronas serão dobráveis sobre barra e pé metálico, com dimensões de 500 mm de largura e 800 mm de altura, com assento e apoio para as costas, com braços laterais, confeccionadas em polipropileno injetado, mecanismos em aço, estofadas com espumas injetadas, formando um conjunto robusto e confortável.

O retorno do assento dobrável, encosto e apoio de braços acontece de forma automática, em um movimento único, quando o usuário se levantar do assento. Os assentos possuem sistema de travamento de segurança para impedir seu fechamento quando em uso.

Segundo piso – Cinemas -Três salas de cinemas ocuparão este espaço, que ainda está sendo licitado para a definição da rede administradora. A Sala 1 terá 164 lugares e espaço para quatro cadeirantes. As Salas 2 e 3 terão 116 lugares e espaço para quatro cadeirantes. A chegada das novas salas no bairro é mais do que urgente, tendo em vista que o Méier hoje não possui nenhuma sala de cinema. As mais próximas ficam em um grande shopping no bairro do Cachambi. A Sala 1 terá 264,84 m2, enquanto as salas 2 e 3 terão 191,89m2, cada uma. As dimensões da tela de Projeção da Sala 1 são de 11,34 x 4,40m. Já as das salas 2 e 3 são de 9,24 x 3,93m. Abrigará também uma bomboniére.

Terceiro piso – Exposições - O Méier também passa a ter um espaço destinado às artes visuais. O terceiro piso do Imperator – Centro Cultural João Nogueira vai abrigar uma sala de exposição. O espaço será inaugurado com uma mostra do homenageado João Nogueira. A entrada será gratuita e terá infra-estrutura para receber as mais variadas exposições artísticas. Outro grande ganho para a vida cultural da região, que possui uma extrema carência no acesso às artes visuais. Os moradores da região também poderão participar de workshops, que serão ministrados com frequência no novo espaço. A programação ainda não foi definida, mas devem ser feitas atividades para 50 a 60 pessoas.

Quarto Piso – Espaço Rio de Janeiro e Restaurante - Outra grande novidade será o Espaço Rio de Janeiro, que ocupa uma área total de 106,84m2, e vai abrigar um jardim com uma praça, ideal para levar crianças, já que serão programadas oficinas gratuitas aos domingos voltadas ao público infantil. Haverá ainda um restaurante com cerca de 160 lugares, que está sendo licitado para a definição da rede administradora. O projeto de paisagismo para o Espaço Rio de Janeiro foi desenvolvido pelo escritório EMBYÁ, dos sócios Pierre-André Martin e Duarte Vaz. “Utilizamos prioritariamente espécies nativas pouco exigentes em água e manejo, como filodendrons, clusia, lantana e alamanda”, explica Pierre. E reforça que o projeto foi desenhado para propiciar o encontro entre as pessoas com generosas áreas de estar, que permitem sentar ou deitar no meio da vegetação. “Quisemos que o lugar fosse um oásis suspenso no meio do Méier”, conclui.

O Imperator -Foi aberto ao público em 1954, como Cine Imperator, o maior cinema da América Latina, com capacidade para 2.400 pessoas. Durante décadas foi uma referência na cidade, mas em 1986, com o declínio da frequência às salas de cinema de rua, o Cine Imperator fechou as portas. Cinco anos mais tarde, reabriu como casa de shows e espetáculos para receber grandes nomes da música nacional e internacional. Pisaram em seu palco Shirley MacLaine, Rita Lee, Bob Dylan, Tina Turner, Roberto Carlos, Tom Jobim, Tim Maia, Caetano Veloso, Barão Vermelho, Joanna entre muitos outros. Em 1995, o Imperator foi fechado definitivamente. Agora, depois de 16 anos de abandono, a Prefeitura devolve à cidade e aos cariocas um pedaço da sua história. O Imperator enfim ganhará uma nova estrutura e ressurgirá como um pólo de cultura, lazer e entretenimento para os moradores do Grande Méier e de todo o Rio.

João Nogueira -Filho do advogado e músico João Batista Nogueira e irmão da também compositora, Gisa Nogueira, cedo tomou contato com o mundo musical. Logo aprendeu a tocar violão e a compor em parceria com a irmã. Com apenas 17 anos, já era diretor de um bloco carnavalesco no bairro carioca do Meier. Nesta época, a gravadora Copacabana gravou sua composição Espera, ó nega, que João cantou acompanhado pelo conjunto depois chamado Nosso Samba. Em 1970, Elizeth Cardoso ouviu a gravação de sua composição Corrente de aço e resolveu regravá-la. Em 1971, teve obras suas gravadas por Clara Nunes (Meu lema) e Eliana Pittman (Das duzentas pra lá). Como esta música defendia a ampliação do mar territorial do Brasil para 200 milhas, medida adotada pelo regime militar, João sofreu patrulha ideológica. Ainda em 1971, João passou a integrar a ala de compositores da Portela, sua escola de coração, onde venceu um concurso interno com o samba Sonho de Bamba. Mais tarde fez parte do grupo dissidente que saiu da Portela para fundar a Tradição. Fundou também o bloco "Clube do Samba", que ajudou a revitalizar o carnaval de rua carioca.Em mais de quatro décadas de atividade, João gravou 18 discos. Teve vários parceiros, mas o mais importante foi certamente Paulo César Pinheiro.

Aniela Jordan -Trabalhou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro como responsável pela coordenação técnica de espetáculos nacionais e internacionais de balé, ópera, concertos e direção operacional, culminando com a coordenação do departamento de Produção Executiva. Com mais de 25 anos de experiência em produção de espetáculos de grande porte é hoje, também, sócia-diretora da Aventura Entretenimento, que assina a produção de musicais premiados como “Hair”, “Um Violinista no Telhado”, “Beatles num Céus de Diamantes”, “O Despertar da Primavera”, entre outros. Aniela Jordan também é sócia-diretora da empresa Produzir Promoções Artísticas, vencedora do projeto seletivo público para cuidar da residência artística do Imperator – Centro Cultural João Nogueira.

O Centro Cultural João Nogueira em obra que durará cerca de 18 meses, com valor de investimento em R$ 28 milhões. Uma área total: 7.277m2 com três pisos e um terraço, foyer para200 pessoas, café para 72 pessoas (18 mesas de quatro cadeiras) , casa de espetáculos / teatro – 607 pessoas sentadas ou 1.500 pessoas em pé, com cinemas de 408 lugares, somando as três salas, sala de exposição, onde comporta até 100 pessoas. Espaço Rio de Janeiro: comporta até 150 pessoas, restaurante de até 160 lugares.



Portela faz 89 anos na próxima quarta-feira,  e convoca toda nação azul e branca, a participar de uma missa em ação de graças!

Na próxima quarta-feira (11), a Portela comemora 89 anos de fundação. O presidente Nilo Mendes Figueiredo convoca toda nação azul e branca do Rio de Janeiro, do Brasil e do Mundo a participarem das festividades da escola em sua quadra de ensaios que fica localizada na Rua Clara Nunes,81,no bairro de Madureira, zona norte da cidade.


A programação inclui, uma missa em Ação de Graças, às 20h ,com a presença de grandes portelenses e um parabéns pra você com um bolo gigante para celebrar mais de oito décadas de glorias e histórias.

Saiba um pouco mais sobre a história da Portela e curiosidades:

Com 21 títulos, a azul branco de Oswaldo Cruz e Madureira é a única escola de samba do Rio de Janeiro que conquistou sete títulos consecutivos do carnaval carioca.

A Majestade do Samba é Pioneira no Carnaval Carioca e contribuiu com grandes inovações para o crescimento daquele que é chamado de “o Maior Espetáculo da Terra”. Conheça algumas delas:

A Portela foi à campeã do primeiro desfile oficial do carnaval carioca, no ano de 1935. E nesse ano, trouxe para a avenida um rústico globo terrestre idealizado por Antônio Caetano, introduzindo, assim, as alegorias nos desfiles das escolas de samba.

Em 1939 - o samba de Paulo da Portela, "Teste ao Samba", é considerado o primeiro samba de enredo. Ano em que, uma vez mais, a Portela inovou ao trazer para o desfile fantasias totalmente enquadradas ao enredo.

A Portela foi à escola que introduziu nos desfiles a Comissão de Frente e, foi também a primeira escola a trazer uma comissão de frente uniformizada, por iniciativa de "Candeia Velho", nome pelo qual ficou conhecido o antigo portelense Antônio Candeia após o sucesso do filho com o mesmo nome.

A Portela foi a primeira escola a usar cordas para organizar os desfiles. Inúmeros portelenses, hoje bastante consagrados, deram seus primeiros passos no mundo do samba segurando essas famosas cordas.

Antônio Caetano e Lino Manuel dos Reis são considerados por muitos estudiosos como precursores dos atuais carnavalescos que, atualmente, realizam maravilhosos espetáculos. Coube a eles introduzir o espelho e outros tantos materiais considerados importantes na feitura das alegorias.

Em 1970, por seu carnavalesco Yarema, introduz o uso de isopor na elaboração das esculturas nas alegorias.

Adalberto dos Santos, o homem que desenvolveu as características de nossa bateria, teve a idéia de usar um apito para comandar seus ritmistas após observar um guarda de trânsito no exercício de sua função. Mestre Betinho, nome pelo qual ficou conhecido e eternizado na história da Portela, também foi o responsável pela utilização da caixa-surda e reco-reco pelas escolas de samba.

A Portela foi à primeira escola de samba a trazer uma mulher na bateria tocando surdo. Dagmar, assim, entra para a história do carnaval carioca.

Em 1964, a Portela trouxe para a Avenida, um grupo de violinistas para representar o enredo "O segundo casamento de D. Pedro".

A Portela, a partir de 1970, passa a realizar seus ensaios, também na sede esportiva do Botafogo Futebol e Regatas, tornando-se a primeira escola a ensaiar e levar o samba para a zona sul da cidade do Rio de Janeiro.

Em 1934, à Portela participou do filme "Favela dos meus amores", de Carmem Santos e Humberto Mauro, tornando-se a primeira escola de samba a atuar em uma produção cinematográfica. Em 1936, novamente a Portela é convidada a atuar no cinema, dessa vez o filme foi "O bobo do Rei".

Em 1934, viajou para Valença, no interior do Estado do Rio de Janeiro, sendo assim a primeira escola de samba a excurcionar.

Em 1937, Paulo da Portela, participou da primeira excursão de sambistas para o exterior, ajudando a difundir nossa música em Montevidéu, Uruguai.

"Lá vem ela chorando", também conhecida como "Dinheiro não há", da autoria de Ernani Alvarenga, cantado em desfile pela Portela , foi o primeiro samba a fazer sucesso nas rádios.

Coube, em 1957, a Ala dos Impossíveis, da Portela, o pioneirismo de ser a primeira ala coreografada da história do Carnaval.

Vale, ainda, registrar, que em novembro de 2001, a Portela, numa cerimônia em Brasília, foi agraciada pelo então Presidente da República Fernando Henrique Cardoso, com a "Ordem do Mérito Cultural", em reconhecimento aos serviços prestados, ao longo dos anos, em defesa da cultura nacional.

Em novembro de 2004, recebeu a visita do Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, em cerimônia bastante comentada e noticiada, por se tratar de fato inédito e ímpar, pois era a primeira vez em que um Presidente da República, em exercício, comparecia a quadra de uma escola de samba, num seminário que dava partida para a discussão, análise e elaboração, em novos seminários, de projetos sociais para os bairros de Oswaldo Cruz e Madureira, e áreas adjacentes.

Ainda em 2004, recebeu as visitas do Sr. Presidente da Câmara dos Deputados Deputado João Paulo da Cunha e do Sr. Presidente do Supremo Tribunal Federal Ministro Nelson Jobim, fatos também inéditos na história de uma escola de samba.

Serviço: Aniversário de 89 anos da Portela
Data: 11 de Abril de 2012- Quarta-feira
Local: Quadra da escola
Endereço: Rua Clara Nunes, 81, Madureira
Horário: A partir das 18h.
Entrada- Grátis.
Informações: 21-2489-6440


Viola - Assessor de Imprensa


Portela falará dos seus 90 anos de história e dos 400 anos de Madureira!

Presidente Nilo Figueiredo anuncia que o enredo para o carnaval de 2013 será sobre os 400 anos de Madureira e 90 anos de Portela Márcio Moura declara seu amor pela arte e respeito ao pavilhão da Portela Feijoada da azul e branca de Madureira recebe a Velha Guarda da Portela e Almir Guineto.

Vejam mais:

http://www.oabrealas.com.br/noticia.php?post=726


Que saudades eu sinto da Portela!

Que saudades da Portela de Clara Nunes, Paulo Benjamin de Oliveira, Antônio Rufino, D. Ester Maria de Jesus, Antônio Caetano, e tantos outros bambas que construíram uma Escola de Samba que tanto nos encantou, firmou um legado de desfiles e uma história de paixão com o mundo do samba. Com vinte e um títulos a escola de Osvaldo Cruz e Madureira brilhou nas décadas de 30, 40, 50 e 60, tendo conquistado entre 1942 e 1947 títulos consecutivos.
 
Enredos como "A Vida do Samba" (1942), "Sete datas Magnas" (1953), "Rugendas, Viagens Pitorescas Pelo Brasil (1962), "Lendas e Mistérios da Amazônia" (1970), e tantos outros que emocionaram a todos nós, fazem-me pensar e repensar na Portela campeã. Pergunto-me, o que aconteceu?
 
Na era Sambódromo a Portela vem amargando posições desconfortáveis, fazendo essa nação portelense por vezes chorar de decepção. Carnavais como de 1990, 1993, 2000 e 2001 em 10º lugar, 2005 em 13º, 2010 em 9º e outros desastres ao longo do caminho, não foram suficientes para fazer o torcedor desanimar, ou perder a garra. Ele, o torcedor, todos os anos tem entrado na avenida com a mesma vontade de vencer, o mesmo orgulho de ser portelense, a mesma paixão, força e amor por sua escola.
 
A querida Portela, talvez, não precise se reinventar, mas é preciso ser levada a sério, com amor, paixão e responsabilidade, em memória daqueles que dedicaram suas vidas, daqueles que hoje lutam e torcem, e ainda dos tantos portelenses que nascem todos os dias, em algum lugar do Brasil.
 
O respeito e carinho que sentimos pela Portela, nos traz esperança, de que podemos ver a azul e branca brilhar outra vez, e voltar a disputar títulos no carnaval carioca, campeã pela última vez em 1984 com o enredo "Contos de Areia", suas melhores posições no últimos anos foram: 3º lugar em 2009, 4º lugar em 1998 e 2008 e 2º lugar em 1995. Neste carnaval criou-se a expectativa de uma Portela como antigamente, e o que vimos foi um samba-enredo maravilhoso, o torcedor explodindo de felicidade, e mesmo assim ficou muito claro que algo novo tem de acontecer, a Majestade do Samba precisa com sua Águia Guerreira galgar sonhos gigantes, como fez em sua história passada. 
E como diz trecho do samba-enredo de 2009:
 
"São vinte e uma estrelas que brilham no meu olhar 
Se eu for falar da Portela não vou terminar 
Lá vem minha águia no céu da paixão! 
O azul que faz pulsar meu coração!"
 
Que 2013 seja bem melhor para todos os portelenses, e a todos nós que vivemos sonhando no mundo do samba, nessa constante utopia da perfeição, apaixonados e amantes do carnaval carioca.
 
Vida longa, brilhante e vitoriosa, à Portela de todos nós!
Axé!
POR:
Raymondh Junior

http://www.sidneyrezende.com/noticia/165500+que+saudades+eu+sinto+da+portela


Torcidas organizadas são destaque no ensaio da Portela na Sapucaí!
A terceira noite de ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí, no Centro do Rio de Janeiro, foi marcada pela empolgação e irreverência das torcidas organizadas. Com o sambódromo ainda em obras, integrantes da “Guerreiros da Águia” levaram faixas e bandeiras na noite de sábado (14) para a passagem da Portela, do Grupo Especial.

Antes, foi a vez da Paraíso do Tuiuti e Acadêmicos da Rocinha, do Grupo de Acesso A, realizarem o seu treino.

Uma das escolas de samba mais tradicionais do Rio de Janeiro, a Portela vai falar da Bahia, com uma homenagem à cantora Clara Nunes no carnaval deste ano. Para isso, a agremiação vai mostrar as festas tradicionais da Bahia e o sincretismo religioso do estado nordestino. Tradicionais folias baianas como a do Afoxé, do Olodum, da Timbalada e a dos Filhos de Gandhi estarão no desfile.

Veja mais

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/carnaval/2012/noticia/2012/01/torcidas-organizadas-sao-destaque-no-ensaio-da-portela-na-sapucai.html




Um texto de presente aos portelenses!

UM TEXTO DE PRESENTE AOS PORTELENSES
ANDREIA GARCIA - 15/10/11 09:58

Ontem senti a maior vontade de conferir a final da gloriosa Portela movida por esse deslumbrante samba do Wanderley Monteiro, Luiz Carlos Máximo, Toninho Nascimento e Naldo, o melhor da escola desde Gosto que me Enrosco . Tesão, na verdade.


Esta salgueirense não tem pudor em reconhecer que o carnaval do ano vindouro já tem dono: é Portela, porque esse samba nasceu pra tomar gente, fantasias, alegorias, baterias e a razão até dos mais resistentes. É de gala, e eu aqui roendo minhas unhas vermelhas...


A agremiação nessa noite cumpriu sua destinação de formação - porque todas as escolas têm uma leitura, pedigree - a defesa da música. E quando se tem o encontro com sua essência, a gente confere a razão de existir. Poucas escolas têm caminhado nessa direção, ou se quedam no processo ou estão enfeitiçadas pelo espelho à imagem do "alguém mais belo que eu?"


Á pergunta narcísica, Portela retifica com o triunfo da felicidade, ninguém terá o maior direito de ser feliz esse ano do que a azul e branco, porque vai poder cantar sorrindo e espancar o cenário de que a beleza está na forma, igualmente sedutora, mas não pode viger soberana para maquiar a falta de samba que existe numa festa do samba.


Criam discursos espúrios de que o tempo é espetáculo, como se no passado não houvesse sido; de que samba bem cuidado em letra e melodia é sempre arrastado, difícil, que a garotada não quer cantar, de que é coisa de quem milita com saudosismo, um blá-blá-blá alienado para justificativas mal engendradas de interesses comerciais na vitória de uma turma ou outra.


Ou o samba é bom ou é ruim, bom não é só aquele que faz o povo cantar, porque o mínimo que se espera de quem se dispõe a vestir uma fantasia ou uma camisa ou uma bandeira é cantar qualquer coisa numa festa de música, o conceito é bem subvertido e devia ser melhor sopesado, porque é o que fundamenta a risível idéia de "samba funcional". Ah meu Deus proteja os ignorantes...


Com a licença aos nilopolitanos, o chão mais lindo de se ver sempre adveio da Portela, porque é de uma naturalidade impressionante, de uma entrega dos deuses, e de uma paixão que eu mesma nunca entendi direito, o povo vibrando com a águia de asa quebrada... Mais tarde, com os recitais de sua Velha Guarda,compreendi que Portela é uma abstração, um sentimento, que os compositores trouxeram à baila no amor com que escreveram.


Quando ouvi o anúncio campeão, vibrei pelo samba e pelo Brasil, porque quando há a vitória do melhor, mesmo num micro-universo, a gente pode crer num País melhor pra se viver.

Lembrei-me ainda de que a primeira vez em que desfilei na vida, era estudante, não tinha dinheiro pra custear uma fantasia do Salgueiro e meu pai anunciou que só pagaria a da Portela, daí o clima esquentou e não quis mais saber de Portela. Mas eu pude lhe dar uma felicidade esta manhã ao anunciar que 2012 meu coração vermelho tá manchado de azul...e foi um samba-enredo que fez isso comigo.



EXCLUSIVO: GUERREIROS DA ÁGUIA MOSTRA COMO VAI FICAR A NOVA QUADRA DA PORTELA.

EXCLUSIVO: GUERREIROS DA ÁGUIA MOSTRA COMO FICARÁ A NOVA QUADRA DA PORTELA.

Em visita nessa manhã de 26 de julho de 2011, o Subsecretário da Casa civil do Rio de Janeiro, Sr Ronnie Aguiar Costa representando o Prefeito Eduardo Paes, explicou como ficará a nova quadra da PORTELA.

O Sr Ronnie Aguiar Costa pediu desculpas aos portelenses pela demora na divulgação do projeto, pois a obra iniciou-se, antes do projeto traçado. Relatou também, que o prefeito Eduardo Paes, portelense de coração, pediu que a obra fosse feita com muito carinho.

A decoração será toda lembrando os antigos casarões do Rio de Janeiro, muito vistos na Lapa.

A nova quadra portelense terá muitas novidades:

Camarotes em um andar superior.

Salas de aula para os projetos sociais.

Centro de memórias

Bar da tia Vicentina

Quadra poliesportiva

E uma grande águia.

A previsão garantida pela prefeitura será para janeiro de 2012. Enquanto isso a Escola fará seus cortes de samba na quadra de sua afilhada “azul e branca” de Pilares, a GRES Caprichosos de Pilares. Os ensaios de rua serão em Madureira.Veja as fotos do Projeto e do andamento da obra da MAJESTADE DO SAMBA!

Reportagem: Vinícius Rangel


Veja as fotos do projeto. Click Aqui. Veja também as fotos do andamento das obras. Clic Aqui


PORTELA DIVULGA SINOPSE PARA CARNAVAL 2012! .

GRES PORTELA
Carnaval 2012
Presidente: Nilo Mendes Figueiredo
Coordenadores de Carnaval: Alex Fab e Junior Escafura
Carnavalesco: Paulo Menezes
Diretor de Harmonia: Marcelo Jacob   

“. . .E o povo na rua cantando é feito uma reza, um ritual...”
Pequena Prece ao Senhor do Bonfim
Salve, meu Pai Oxalá, Meu Senhor do Bonfim!
Senhor do branco, pai da luz.
Força divina do amor...
Epa Babá!
Meu pai, “... sou filha de Angola, de Ketu e Nagô
Não sou de brincadeira
Canto pelos sete cantos
Não temo quebrantos
Porque eu sou guerreira
Dentro do samba eu nasci,
Me criei, me converti
E ninguém vai tombar a minha bandeira.
”E venho a ti pedir sua benção e proteção, e pedir, também, licença aos meus padroeiros, para conduzir a minha águia altaneira, o meu altar do samba, até a sua presença.
Sabe, meu senhor, sempre fomos muito festeiros, muito devotos, e gostaria muito que o meu povo conhecesse o seu povo e a sua maneira de festejar, de reverenciar a sua crença, a sua fé.
Por muitas vezes cantei a Bahia, agora chegou a hora de mostrá-la.
“... essa Bahia gostosa
Cheia de encanto e feitiço
Que deixa a gente dengosa
E a gente nem dá por isso”

Bahia que tem o dom de encantar.
Terra em que o branco e o negro, o sagrado e o profano, o afro e o barroco se misturam e se tornam uma coisa só. No mar da Bahia, tudo e todos se misturam.
Bahia de vários corações...  sagrados corações.
Terra de cores, cheiros e temperos.
Terra de festas e de fé, de santos e orixás.
Terra de samba.
Terra de amor e devoção.
A Bahia é festa o ano todo e o povo vai pra rua manifestar a sua fé.

“... E esse canto bonito que vem da alvorada.”

Alvoradas, missas, procissões, afinal “quem tem fé vai a pé”.
Novenas, flores, fitas, águas e perfumes.
Cortejos, fiéis e cânticos.
Velas, orações e adoração.
Gente que dança!
Tambores e atabaques, samba de roda, batucadas.
Comidas, pois festa sem comida não é na Bahia.
Gente que canta!
Canta pro santo, canta pro orixá. Canta para os dois ao mesmo tempo. É o sincretismo se fazendo presente.
Louva a alegria, a liberdade, a esperança.
Gente que pula!
Pula como pipoca, como cordeiro, em blocos e trios. Transforma as ruas em um mar branco, de paz.
Mar branco, mar vermelho, mar azul. Bahia é feita de mar, é feita de água.
Gente que louva!
Beatos, filhos-de-santo, padres, mães-de-santo, fiéis e iaôs, todos juntos num mesmo ideal. Deuses e mortais, passado e presente.
Altares e terreiros, tudo é mistério. As divindades tão próximas e tão íntimas. O milagre da cumplicidade com o sagrado.
A luz dos orixás refletida nos olhares.

“... Tem um mistério que bate no coração
Força de uma canção que tem o dom de encantar.”

É dia de festa na Bahia. Não importa como começou. Não importa se um dia tudo vai terminar, pois o riso e o gesto já estão gravados na eternidade, no céu e no mar.
Bem aventurados todos aqueles que puderem ver a Bahia em festa.

E neste momento, meu Senhor, vejo que tudo aquilo que move o baiano: a fé, a alegria, a esperança, a crença e a devoção, move também o meu povo, o portelense.
Um povo que nunca desiste, vive a sorrir e a festejar.
E que essa Bahia que é de Todos os Santos, seja a partir de então dos santos da Portela também, que eles passem a fazer parte do seu panteão, estendendo sobre eles o seu divino manto e nos conduza a um desfile triunfal sobre o altar do carnaval.
Bem aventurados aqueles que puderem ver a Portela em festa.
Afinal,

Sou Clara,
Sou Portela,
Sou Guerreiros,
Sou Amor!


Salve o manto azul e branco.
Amém!
Paulo Menezes
Enredo: Paulo Menezes e Marquinhos de Oswaldo Cruz! .

Assessor de Imprensa do GRES Portela
Celular: (21) 9924-3599 /(21) 8530-1395
Nextel: (21) 7842-7972
ID: 24*30323


POR LUIS CARLOS MAGALHÃES - HOMENAGEM AOS 110 ANOS DE PAULO DA PORTELA! 
Paulo nasceu com o outro século.

Faz 110 anos...

Ali, com Pereira Passos e seu projeto urbano de uma “Europa possível”, o Rio marcava seu futuro de “cidade partida”
que hoje tanto nos assusta.
Nascido antes do samba, Paulo cresceu na África Pequena sem nem mesmo saber que mais tarde, naquela mesma Praça,
seria ele o próprio samba; naquela mesma Praça Onze tão perto.
E a cidade se partia. Os negros subiam os morros; formavam favelas ou iam para bem longe, primeiros os bondes... depois
com os trens...
Paulo foi parar em Oswaldo Cruz, bem perto de Madureira (parece até que estava escrito).

Lá encontrou Caetano e Rufino e fez a Portela.
Da Portela fez o carnaval da Praça Onze.
Da Praça Onze foi rei um dia. Da Portela foi rei sempre!
Deitou e rolou. E fez levantar poeira!
De pés e pescoço ocupados, inventou isto tudo que está aí.
Dos bambas... foi o maior de todos.
De todos... o que morreu mais triste...

(só) Quem sabe, sabe o quanto doeu.
Mas, não tem nada! É vida que segue.
Agora, estamos aqui 110 anos depois.
Te reverenciando.
Tentando mostrar a todos, aos filhos, aos jovens, um pouco de você “sem perguntar à caixa surda e nem pedir cola à cuíca”.
Tá fazendo 110 anos.
Vai levantar poeira!
Valeu mesmo Paulo!

                                                                     


Banner